Prevenção

A prevenção em  odontologia é sem dúvida alguma a chave para a saúde bucal e tratamos esta área como uma especialidade. É incrível o que se pode evitar de possíveis sofrimentos quando se faz um esforço e se observa alguns princípios básicos.

             – Higienize a boca do bebê desde cedo. Hábitos saudáveis aprendidos nos primeiros meses de vida serão levados para a vida adulta. Faça a limpeza da boca com uma gaze ou a ponta de uma fralda embebida em água filtrada e com o aparecimento do primeiro dente na boca, comece a fazer a escovação com uma escova de cerdas macias e arredondadas e cabeça pequena.

             – No início, utilize cremes dentais sem flúor e com sabores agradáveis e torne o momento o mais divertido e interessante possivél, ensinando-os sobre a importância da higiene e deixando-os realizar a escovação tão logo eles manifestem esse desejo. Com isso as crianças vão ganhando destreza e habilidade para escovar os dentes sozinhos.

            – A freqüência que se deve escovar os dentes,na realidade , deve acompanhar a freqüência de refeições que se realiza no dia-a-dia, e devemos entender que “lanchinhos”,principalmente com a presença de doces, devem ser considerados refeições que requerem uma higienização logo após. O segredo está em não alimentar  as bactérias que possuímos em nosso meio bucal com restos alimentares que ficam depois de qualquer refeição. Portanto, comeu ,escove!

              – Acompanhar a escovação dos filhos, principalmente a que precede a hora de dormir é uma ótima pedida, pois é o período em que ocorre uma diminuição na produção de saliva e os dentes ficam mais susceptíveis aos ataques ácidos.

             – O uso do fio dental é muito importante tão logo a criança possa manipulá-lo, e é lógico que o bom exemplo e uma ajudinha no princípio são essenciais. Se vocês, papai e mamãe, não usam, como então  irão cobrar de seus filhos?

            – Existem regras sim para o correta forma de se usar a escova e o fio dental. Se você ainda não obteve estas informações ou ainda não memorizou-as, o correto é marcar uma consulta com um dentista especializado e levar toda a família. Livros e artigos podem mostrar gravuras e orientar, mas nunca substituirão ensinamentos que são passados ao vivo e a cores.

            – Visite o dentista regularmente e não esqueça de levar as crianças até que elas apresentem uma boa higienização com uma boa condição clínica. Problemas de ordem dentária,ortopédica e funcional podem ser detectadas logo cedo pelo odontopediatra ou ortodontista, e isto pode significar um ganho inimaginável em tempo, dinheiro e para o sucesso do tratamento.

            – Tenha pulso firme e não compactue com hábitos que podem acarretar conseqüências desastrosas, como o bico e a mamadeira em excesso e o hábito de chupar o dedo após os quatro anos de idade.Amar realmente o filho significa também impor limites e buscar ajuda quando necessário.Uma grade palatina, por exemplo, que é um aparelho muito simples , quando utilizado na hora certa , pode corrigir problemas que somente uma cirurgia extensa poderia corrigir no futuro.

            Procure-nos e saiba mais sobre os programas de prevenção que nosso consultório realiza com intuito de incentivar os pais e filhos.